Abençoou e santificou o sétimo dia

E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera.

Gênesis 2:3

Um inteligente e consagrado brasileiro tinha uma banca de laranjas no mercado de uma pequena cidade. Suas laranjas eram as melhores do mercado, e seu preço estava sempre um pouco abaixo do que nas demais bancas.

Possuía muitos clientes, incluindo o padre da igreja católica próxima ao mercado. Fechava sua banca na metade da tarde de cada sexta-feira e a mantinha fechada todos os sábados. O sacerdote o visitava com frequência e
conversavam, mesmo que brevemente, como dois grandes amigos. Um dia, o pároco chegou à sua banca, de muito bom ânimo, e retomou o tema da constante conversação.

José, você perde dinheiro a cada sábado. Somos muitos os que compraríamos de você neste dia. Você é um homem bom, e suas laranjas são excelentes. Não é justo que seja prejudicado. Depois de tudo, Deus vai salvá-lo de qualquer maneira.

Muito obrigado, padre, mas não creio que eu esteja perdendo dinheiro algum. O senhor não compra no sábado, porém cada sexta-feira leva tudo o que precisa para o final de semana. O mesmo ocorre com os outros.

De qualquer forma – disse o sacerdote – não há diferença entre um dia e outro. Todos os dias da semana são iguais. Têm as mesmas horas, uma parte do dia e outra da noite, não há nada que distinga um dia do outro.

Tentando ensinar uma lição a José, o padre escolheu sete laranjas de tamanho grande, todas iguais, e as colocou uma após a outra. Apontando para elas disse:

Olhe, esta é o primeiro dia, a que vem depois é o segundo. – Ele deu a cada laranja o nome de um dia da semana. Depois, misturou-as todas e disse: – Diga-me, José, qual é o sétimo dia?

Faça novamente, padre – José disse com calma -, não prestei atenção. O sacerdote fez a fila e repetiu os nomes.

O vendedor, rapidamente, antes que o sacerdote as misturasse, retirou a laranja que representava o sábado, e tomando uma faca, tirou um pedaço da casca e disse: – E Deus abençoou o sétimo dia – e tirando outro pedaço de
casca em sentido contrário, acrescentou: – E o santificou. Agora, padre, misture-as como quiser, eu sempre saberei qual é o sétimo dia.